Estrela

“Hoje eu digo que meu hobby virou meu negócio”

Em 2012, um grupo de amigos decidiu começar a produzir cerveja em casa para consumo. Buscaram receitas e insumos e fizeram a primeira leva, de 20 litros, para degustar em um churrasco. A produção cresceu para 40 litros, depois 80. A cervejaria estava entre as 17 que participaram do 5º Festival de Inverno de Cerveja Artesanal promovido pela Associação dos Cervejeiros Artesanais (Acerva) de Estrela no último sábado, 27, no Centro Comunitário Cristo Rei.

Por

“Hoje eu digo que meu hobby virou meu negócio”

Em 2012, um grupo de amigos decidiu começar a produzir cerveja em casa para consumo. Buscaram receitas e insumos e fizeram a primeira leva, de 20 litros, para degustar em um churrasco. A produção cresceu para 40 litros, depois 80. A cervejaria estava entre as 17 que participaram do 5º Festival de Inverno de Cerveja Artesanal promovido pela Associação dos Cervejeiros Artesanais (Acerva) de Estrela no último sábado, 27, no Centro Comunitário Cristo Rei.
O que era uma atividade de lazer entre amigos virou uma empresa. “Um dia a gente olhou um para a cara do outro e decidiu fazer cerveja para o nosso consumo. Hoje eu digo que meu hobby virou meu negócio”, afirma Felipe Glufke, que antes trabalhava na indústria gráfica.
Os outros cervejeiros vieram de áreas diversas, como contabilidade, tecnologia da informação e indústria metalmecânica. Os quatro sócios são de Lajeado, mas a fábrica fica em um sítio no interior de Forquetinha. A capacidade da planta é de três mil litros por mês e a produção atual é de 1,5 mil.

Turismo cervejeiro

Em outubro do ano passado, Raquel da Silva abriu com o marido, o sommelier André Pereira, o que eles consideram uma plataforma de serviços cervejeiros em Lajeado.

O casal Mariana e Diego (centro) comemorou o casamento com amigos

O casal Mariana e Diego (centro) comemorou o casamento com amigos


Os serviços são voltados a toda cadeia do mercado, atendendo a cervejarias, breewpubs, lojas, instituições de ensino e consumidor final.
O mais recente lançamento do casal são os roteiros cervejeiros. “São excursões para festivais e cervejarias tanto aqui do Vale do Taquari como de outras regiões/. Um roteiro para apreciar, curtir e não esquecer no dia seguinte”, brinca Raquel. O serviço está disponível pelo site Airbnb.
No mês passado, os roteiros atraíram uma família que estava fazendo turismo em Bento Gonçalves. Eles alugaram um carro para viajar até Lajeado, onde Pereira os conduziu a uma visita guiada por cinco bares da cidade.

Lua de mel no festival

O festival da cerveja fez parte do roteiro de lua de mel do casal Diego Goergen e Mariana Dohel. Eles casaram no civil na sexta-feira e, no sábado, saíram para comemorar com um grupo de amigos.
“Fizemos dez anos juntos este ano e decidimos casar no civil”, afirma Mariana.
“Optamos por não viajar, ficamos sabendo do festival e acabamos vindo. Achei muito legal, tem bastante cervejarias e o som também está muito bom”, diz Diego.
 

MATHEUS CHAPARINI – matheus@jornalahora.inf.br

bravo