Estrela

Vereadora alerta para risco de epidemia de dengue no Vale

Após confirmação de primeiro casos autóctones da região, Débora Martins alertou para o problema na tribuna

Por

Vereadora alerta para risco de epidemia de dengue no Vale

Na sessão de ontem na câmara, a vereadora Débora Martins (MDB) manifestou preocupação com a possibilidade de uma epidemia de dengue na região. Ela afirmou que os casos crescem de forma acentuada.
Débora saudou o trabalho da secretaria municipal de saúde que na semana passada, concluiu um mutirão em todos os bairros da zona urbana do município. Os agentes comunitários e agentes de saúde visitaram 595 casas em 90 quarteirões para verificar a existência de larvas do mosquito Aedes aegypti, que transmite além da dengue, o Zika virus e a chikungunya.
“O poder público não tem como entrar casa por casa. Neste momento, principal fator é a comunidade se conscientizar e fazer a sua parte”, pediu.
Em 2019, Estrela registrou apenas um caso importado de dengue, de um morador que passou férias na Paraíba e voltou infectado. No início deste mês, Teutônia registrou os primeiros dois casos autóctones da doença no Vale do Taquari.

Câmara entrega notebooks a vereadores

O Legislativo entregou aos notebooks aos 13 vereadores. Na sessão de ontem alguns parlamentares já utilizaram os equipamentos. Outros, ainda estão em processo de cadastramento. Em um primeiro momento, os computadores estão habilitados apenas para acessar a internet e a página da câmara.
De acordo com o presidente Felipe Schossler, o “Pinho”, nas próximas semanas o sistema deve ser aprimorado e passará a dar a acesso a todos os requerimentos do legislativo, como pedidos de providências e informações. De acordo com ele, o objetivo principal é dar maior agilidade.
“Hoje em dia não sei se tem alguma empresa que ainda trabalha apenas no papel. Está todo mundo no computador e essa é a ideia da câmara também. A câmara está passando por um processo de informatização, que não foi iniciado no meu mandato e estou dando continuidade”, diz.

Previdência municipal

O vereador Darlã Bellini mostrou preocupação em relação ao Fundo de Previdência dos Servidores Públicos de Estrela (Fumprev), que estaria com problemas de caixa. “Se não for feita alguma coisa muito rígida, praticamente inviabiliza qualquer investimento do município nos próximos anos.”
Ernani de castro também tratou do tema. De acordo com o vereador, um dos dois fundos, anterior a 2003, é o que tem situação mais delicada. “Até 2025 ele aguenta, depois não se sabe.” O cálculo atuarial 2019 do Fumprev é apresentado pela Secretaria de Administração em dois encontros, ontem e hoje, às 19h, no salão da OASE.
 

MATHEUS CHAPARINI – matheus@jornalahora.inf.br

bravo