Agronotícias

Ovo integra merenda escolar

Projeto foi aprovado pela Assembleia Legislativa. Medida é comemorada por produtores e representantes da indústria. Além de favorecer o consumo, produto é considerado um alimento saudável

Por

Ovo integra merenda escolar

Além da inclusão do doce de leite, em breve o cardápio dos alunos terá a presença de ovos. O projeto de lei, de autoria do deputado estadual Ernani Polo (PP), encaminhado em 2013, foi aprovado no mês passado.
O casal Arlei Kronbauer, 50 e Iloni Orth, 45, de Linha 25 de Julho, interior de Cruzeiro do Sul, comemora o anúncio. Há quatro anos na atividade, mantém um plantel de seis mil galinhas e uma produção diária de 210 dúzias. “Hoje vendemos apenas dentro do município pela ausência do selo do Susaf. Será uma boa alternativa e um ótimo alimento no cardápio dos estudantes”, opina Arlei.
O valor da caixa (30 dúzias) varia de R$ 92 (ovos brancos) a R$ 105 (ovos vermelhos). Entre as dificuldades destacam o alto custo para manter a granja dentro das normas de sanidade e de produção. Em quatro anos, foram aplicados mais de R$ 700 mil em infraestrutura. “Fizemos o cercamento, colocação de piso e lavatórios. Está tudo dentro das exigências legais”, aponta.

Combate a desnutrição

Segundo o deputado Ernani Polo (PP), o ovo é um dos alimentos mais completos que existem, por conter quase todos os nutrientes essenciais e necessários para a dieta humana, sendo um excelente aliado na manutenção da boa memória.
Conforme Eduardo Santos, Diretor Executivo da Asgav e Coordenador do Programa Ovos RS, incluir os ovos na merenda das crianças, contribui com a alimentação saudável e combate à desnutrição. “É nutritivo e tem muitas propriedades funcionais que auxiliam no desempenho escolar, suprindo os estudantes com vitaminas e energia”, comenta.

Saudável para todos

Conforme a nutricionista Natália Valandro, o ovo é um dos alimentos mais perfeitos e completos, rico em nutrientes essenciais à saúde. “Incluir no cardápio dos alunos é uma excelente ideia. É barato, de fácil preparo e de grande importância para o desenvolvimento das crianças”, destaca.
O ovo contém gorduras monoinsaturadas que são indispensáveis para o bom funcionamento do corpo. Possui minerais como o fósforo, zinco e selênio, responsáveis pela formação dos ossos e dentes, fortalecimento do sistema imunológico e que estimulam o crescimento, além de beneficiar o sistema nervoso.
Natália esclarece que o ovo não aumenta o colesterol e não é prejudicial à saúde cardiovascular, sendo indicado para crianças, adultos e idosos desde que, seja consumido em preparações saudáveis, evitando a fritura.
Aliás, o ovo emagrece por ser low carb, o que significa que possui poucas calorias.
Outro benefício é o fato de não ter glúten e por isso pode fazer parte da dieta de celíacos.

O setor

O Rio Grande do Sul é o primeiro a incluir o produto na merenda e o 5º estado com maior produção. Anualmente são produzidas cerca de 3 bilhões de unidades. O consumo per capita no RS é de 253 ovos por habitante ano, acima da média nacional que está em 212.
O setor congrega quase 300 produtores de pequeno, médio e grande porte. São gerados em torno de 5 mil empregos diretos. O RS exporta cerca de 3,9 mil/toneladas de ovos ano para diversos países.

bravo