Segurança

Região registra cinco homicídios em nove dias

De 25 de dezembro até 2 de janeiro, foram cinco assassinatos em Lajeado e Estrela. Forças de segurança suspeitam que a motivação seja disputa do tráfico de drogas

Por

Região registra cinco homicídios em nove dias

Giovan de Freitas, 34, foi morto na noite dessa quinta-feira. Ele foi encontrado no pátio de casa, na rua André Eidelwein, bairro Imigrantes em Estrela. Foram pelo menos 14 tiros. Ele chegou a ser levado ao hospital, mas não resistiu.

Nos últimos nove dias, foram cinco homicídios. Na avaliação dos órgãos de segurança, os crimes estão ligados ao tráfico drogas e também a vinganças. Essa escalada da violência inclusive era um dos temores debatidos inclusive dentro do Gabinete de Gestão Integrada (GGI).
Pela análise das autoridades, a tendência para os meses de janeiro e fevereiro é de aumento nos crimes de roubos, arrombamentos e homicídios.Pelos indicadores criminais, se trata de uma situação cíclica. Envolve a questão de menos pessoas nas ruas, em especial à noite, famílias em férias que deixam as casas sem vigilância, e, quanto aos crimes contra a vida, ocorrem acertos de contas entre traficantes.

Inteligência na polícia
Para enfrentar a onda de crimes, as forças de segurança apostam na inteligência policial. O GGI é composto por integrantes das forças de segurança, Ministério Público, Defensoria Pública, sociedade civil organizada e administração municipal. Em reuniões mensais, são avaliadas as ocorrências, com dados específicos com relação a horário, local, dia da semana. Em cima dessas informações são criados planos de atuação intensiva.

Palavra da BM

Para o Tenente Coronel Marcelo Maya, a comunidade pode auxiliar as polícias (civil e militar) na identificação dos autores, “passando informações que possuir, para que possamos tirá-los de circulação e diminuir os casos futuros”.

Relembre os casos

bravo