Lajeado

Cerca de 20 mil eleitores ainda precisam fazer a biometria

Prazo termina em 11 de março. Até ontem, 67% dos lajeadenses já haviam feito o cadastro

Por

Cerca de 20 mil eleitores ainda precisam fazer a biometria

Um terço dos eleitores de Lajeado tem menos de 50 dias para realizar o cadastro biométrico. Conforme dados do Tribunal Regional Eleitoral (TRE), até a última segunda-feira, 40,7 mil de um total de 60,8 mil pessoas haviam comparecido ao cartório para garantir o voto na eleição de 2020.

A chefe da 29ª Zona Eleitoral, Maria Betania Rohde, diz que o movimento continua fraco. “Na semana passada, em torno de 500 pessoas fizeram o cadastro. O prazo termina em 11 de março de 2020. Após, o título será cancelado até a pessoa regularizar”, alerta.

Maria explica também que, após o cancelamento, o eleitor terá até 06 de maio de 2020 para normalizar o registro. “A partir dessa data, inicia a preparação para a eleição 2020 e quem não o fizer não poderá votar”.

Outro aspecto levantado por Maria é o fato de muitas pessoas terem dúvida se precisam realizar ou não a biometria. “Elas devem verificar no canto direito do título se consta ‘identificação biométrica’. Se não tiver, precisam comparecer ao cartório.”

O cartório eleitoral de Lajeado atende também outras sete cidades: Canudos do Vale, Cruzeiro do Sul, Forquetinha, Marques de Souza, Progresso, Santa Clara do Sul e Sério. Esses já concluíram o cadastro.

Para evitar filas

O advogado Eduardo Arthur Lopes, 31, considera a biometria um bom instrumento para agilizar o atendimento na hora de votar e evitar fraudes. “Faz tempo que eu queria fazer e sempre arranjava uma desculpa. Mas, como eu não queria deixar para a última hora, aproveitei que o movimento está bem tranquilo”.

A eleitora Alexsandra Alves dos Santos, 32, também já garantiu o voto nas eleições 2020. “Foi bem rápido e fácil. É só trazer um documento e comprovante de residência”.

Cancelamento do título impede:

– Votar;
– Se inscrever ou tomar posse em concurso público;
– Receber salário em função pública;
– Obter passaporte ou carteira de identidade;
– Renovar matrícula em estabelecimento de ensino
– Participar de concorrência pública;
– Obter empréstimos em autarquias mantidas pelo governo;
– Praticar qualquer ato que exija quitação do serviço militar ou imposto de renda.

bravo